Liberdade na rede ameaçada aqui e no Reino Unido

Acabei de ler no IDG Now! que existe uma pressão para que o PL do Senador Eduardo Azeredo seja aprovada na Câmara da Deputados em uma versão modificada, sem os polêmicos artigo 22, que obriga os provedores a armazenar nossas informações por três anos, e o 285-A, que tipifica como crime o acesso a informações protegidas.

O que ocorre é que esses artigos seriam retirados apenas por enquanto. Logo após a aprovação do projeto eles seriam reapresentados em um projeto complementar. No final das contas teríamos os nossos dados, acessos e conteúdos, armazenados por três anos e à disposição do governo. E tudo isso sem que seja discutido com as pessoas diretamente envolvidas, os usuários, que estão na iminência de perderem seus direitos.

No Reino Unido as coisas parecem caminhar para este rumo também. O JB ONLINE noticiou hoje que o governo britânico está estudando a possibilidade de monitorar os sites de redes sociais. O governo está preocupado com a possibilidade de que terroristas possam usar estas ferramentas tecnológicas. As informações repassadas dos sites para o governo seriam, portanto, apenas usadas para combater o terrorismo.

E porque não monitorar os telefonemas e e-mails também?
Tá certo. Conta outra!

Uma opinião sobre “Liberdade na rede ameaçada aqui e no Reino Unido

  1. Caso essa manobra seja utilizada aqui no Brasil, vai caber uma Ação de inconstitucionalidade na retaguarda do senador Azeredo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s