Britânicos criam drogas eletrônicas

Britânicos criam ‘pirulito eletrônico’ que simula efeito de drogas

Ligado ao PC, aparelho transmite estímulos elétricos para a língua.
Cérebro transforma informações em imagens e outras sensações.

Uma empresa inglesa promete lançar nos próximos dias um aparelho que provoca no cérebro efeitos parecidos com o das drogas. Batizado de Eye Candy, o produto se assemelha a um pirulito, e funciona ligado à porta USB do computador.

De acordo com os criadores, o Eye Candy transmite estímulos elétricos para a língua. Por meio de um conceito chamado de ‘substituição sensorial’, ao chegarem ao cérebro os estímulos não-visuais aplicados na língua se transformariam em imagens e outras sensações.

O comprador pode escolher entre seis tipos de ‘drogas eletrônicas’, cada uma prometendo um efeito diferente, como relaxamento, meditação e aumento da sociabilidade.

Em 2007, um programa que prometia simular o efeito de drogas por meio de sons ganhou popularidade na internet. Na página i-Doser, os internautas encontram batidas musicais que prometem causar essas sensações — é possível ouvir uma amostra grátis no site, além de baixar os arquivos pagos ou comprar CDs.

Segundo a página, a simulação dos efeitos da maconha, da cocaína e do ópio acontecem porque as batidas sincronizam as ondas cerebrais para os usuários sentirem-se eufóricos, sedados ou para terem alucinações.

Risco

“É possível que esses sons façam o que prometem. Sabemos que há uma série de estímulos que alteram o mecanismo cerebral, como acontece com a hipnose. Mas ainda é cedo para sabermos as conseqüências desse tipo de experiência na internet, já que é algo muito novo”, afirmou Dartiu Xavier da Silveira, psiquiatra da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) especializado no tratamento de dependências.

Pelo fato de os efeitos serem desconhecidos, Silveira não é um entusiasta desse tipo de simulador que, segundo ele, pode viciar. “É uma alternativa menos lesiva que a droga química, mas definitivamente não é benéfica, porque manipula a consciência do usuário”, afirma, lembrando das mensagens subliminares. “É possível que esses programas comecem a passar mensagens para os internautas, sem que eles se dêem conta disso.”

Fonte: G1

5 opiniões sobre “Britânicos criam drogas eletrônicas

  1. achava que nada era mais estranho do que o tal do “sexo virtual”, mas essa de “drogas eletrônicas” me deixou estarrecida…

  2. Cara, nem tinha parado pra pensar nessas coisas ainda, boas observações. As vezes posto as coisas e nem raciocino muito sobre elas, acho interessante e posto.Mas o lance do nerd alucinado à solta com um ruindows seria perigoso mesmo.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkAbração

  3. Apenas 3 segundos depois de comentar o seu post e sem estar fazendo uso de algum tipo de pirulito alucinógeno é que mde dei conta de que a coisa pode ser pior ainda, imagine só o nerd metido a “junkie” com essa coisa espetada em uma máquina rodando Windows!?!?!? vírus na cabeça!!!

  4. É muito comum alguém comentar quando fulano(a) faz algo de maneira destrambelhada que o mesmo tenha fumado o tal “cigarrinho do capêta”, tecnologicamente falando então agora a coisa seria assim: “chupou o pirulito usb do capêta????”…Deus que me livre…kkkkkkkkkkkkkkk….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s